Archive Anecdotage

20 Chamadas telefônicas

Meu telefone toca.

'Alô?'

'Sim; Porquê você cancelou a conferência de imprensa?'

'Que conferência de imprensa?'

'A que você cancelou hoje, aqui, em Santos, Brasil.'

'Bem, não havia tempo para programar uma de qualquer jeito, caso alguém tenha se preocupado em perguntar; Contudo, ninguém se preocupou. Nós nunca soubemos sobre uma conferência de imprensa, então como poderíamos cancelá-la? Isto é muito irritante para o fã-clube, nós viemos juntos para promover o Deep Purple, este é o nosso trabalho. '

'Entendo.'

'Então como fica nossa entrevista?'

'Que entrevista?'

'A entrevista que iríamos fazer na conferência.'

'Olha, eu adoraria ajudar, mas nós não pudemos agendar entrevistas, porque não havia tempo. Eu nunca, bem, quase nunca, faço entrevistas em dias de show, por razões óbvias. O promotor local é um imbecil e dos seis furgões que deixaram São Paulo, apenas um chegou em Santos, conforme agendado. Eu não estava naquele furgão. Junto com vários ítens da equipe, bagagem, direção e músicos, eu fiz a rota panorâmica na companhia de um motorista e veículo cujas limitações foram mutualmente compatíveis. Ao longo do caminho, eu visitei lugares não listados no meu itinerário. Eu estou a dez mil quilômetros de casa e minha esposa precisa de alguma ajuda com algumas coisas, então ela está tentando me ligar enquanto nós estamos conversando. Eu estou faminto e muito, muito cansado e estou ficando gripado...'

'Eu vou esperá-lo na piscina do hotel então, ok? Digamos, às 5 horas?'

'Clique...'

Meu telefone toca....(outro hotel, outra cidade).

'Alô?'

'Senhoor Giillan, o que está fazendo?'

'Quem fala?'

'Sim'

'Ah, sério?'

'O que está fazendo?'

'Eu estou fazendo sexo oral com um avestruz.'

'O quê?'

'Sim.'

'Quando você vai à universidade?'

'Provavelmente por volta das 7:15.'

'Ok, obrigado.

'O prazer é todo meu.'

'Tchau.'

'Tchau.'

Meu telefone toca......

'Alô?'

'Oi Ian, como está indo?'

'Quem é?'

'George, lembra de mim?'

'Ah, George, claro, como vai você?'
(Eu não tenho a menor idéia de quem é George).

'Eu posso ir ao seu quarto?'

'Para que diabos?'

'Para conversar, cara.'

'Eu temo estar ocupado.'

'O que está fazendo?'

'Escrevendo.'

'Escrevendo o quê, cara?'

'Quem é?'

'É o Geroge, cara, lembra de mim?'

'Hã, não.'

'Sim, cara, você sabe, nós fizemos festa da última vez, lembra?'

'Você deve estar me confundindo com um americano, meus amigos americanos fazem festa o tempo todo.'

'O quê?'

'Eu disse que você deve estar confuso.'

'Posso ir ao seu quarto?'

'Vá se danar, George.'

Chega de chamadas telefônicas.


© Ian Gillan 1997

Voltar para:
back to the archive anecdotage