Gunga Din por Rudyard Kipling

Gunga Din foi publicado em 1892 na primeira série de Kipling, 'Barrack-Room Ballads'.

Das palavras colocadas em ordem da perspectiva de um soldado raso britânico no momento que se dá conta da verdadeira grandeza de um subestimado. É baseado em um indivíduo real. Esses poemas devem ser lidos em um forte sotaque londrino. Imitadores desse sotaque na tradição Dick Van Dyke serão sumariamente executados.

Ele me levou pra longe
Onde havia uma maca,
Me colocou nela em segurança,
E logo antes de morrer,
"Espero que você tenha gostado da sua bebida," disse Gunga Din. 
Então vou encontrá-lo mais tarde
No lugar onde ele se foi -
Onde é sempre dupla jornada e nenhuma cantina; 
Ele estará agachado nas brasas
Dando de beber à pobres almas,
E eu vou pegar um gole no inferno de Gunga Din!
Sim, Din! Din! Din!
Você, Gunga Din pele de Lázaro!
Embora eu tenha cinturado você e esfolado você
Pelo deus vivo que o fez,
Você é um homem melhor do que eu, Gunga Din.

Rudyard Kipling