Questions - you got 'em; answers - we got 'em

86 questões de pirataria, amor vindo da Argentina, questões de cojones, concerto interrompido, novo Gillan’s Inn em São Paulo, cerâmica grega

De: Petr Cejka

Caro Ian,

Peço mil perdões por fazer apenas uma pergunta, mas eu gostaria de saber sua opinião como grande artista conhecido e respeitado mundialmente - o que você acha sobre essa coisa de ACTA, aprovado por gente que nunca foi eleita e acertado sem conhecimento público? Como os artistas veem este contrato?

Eu sei que é uma questão política, mas vejo essa questão como algo muito importante para a liberdade de pessoas, e não de piratas! E o que é pior - eu não acho que o objetivo seja ajudar os artistas, e sim ganhar mais dinheiro para os engravatados que não têm nada a ver com qualquer arte ou criação!

Agradeço muito pela sua resposta,

Petr Cejka

 

Olá, Petr,

Obrigado por sua importante carta e por seu ponto de vista.

Pirataria online - qual minha posição sobre ela?

Bem, até 1982 (na era digital, CDs etc), era fácil distinguir a diferença entre bootlegging - que eu apoiava... e pirataria - que eu sempre fui contra.

Os bootleggers eram fãs, que compartilhavam e acrescentavam coisas raras e ao vivo a coleções que já tinham todos os discos legítimos comprados e pagos - assim, no meu caderninho, não fazia mal.

Por outro lado, os piratas apenas copiavam tudo e vendiam sem pagar a ninguém. Eles sempre foram e sempre serão ladrões parasitas.

Assim, contra essa legislação estariam gente contra Mr. Smith, republicano do Texas na Câmara dos Deputados, que diz "... é claro que precisamos rever a melhor abordagem para resolver o problema de ladrões estrangeiros que roubam invenções e produtos americanos”. Ladrões estrangeiros? Invenções americanas? Er, não importa, vamos deixar isso para agora, mas nossa... Falando claramente, isso deve significar "me pegaram de jeito”.

Possivelmente se opondo a Mr. Smith estariam os signatários do ACTA - que é o Acordo Multilateral de Comércio Anti-Contrafacção - e uma das partes que o apoiam, que é a União Europeia - hmm, eu me lembro muito bem daquela outra sigla famosa, EFTA ... o Acordo Europeu de Livre Comércio ... e olha onde isso levou. E poderes não eleitos, antidemocráticos? Sim, estou com você e não abro, é só dar um mergulho aleatório em qualquer uma das páginas políticas aqui no Caramba.

Minha mãe costumava dizer: 'Você vai ser julgado pelas companhias com quem anda".

Acho que eu prefiro arrancar meus olhos antes de ficar ao lado de qualquer um desses dois, mas eu preciso tomar uma decisão ... Mr. Smith ou a Comissão Europeia, o diabo ou as profundezas do mar? OK, agora que acertei tudo na minha cabeça, posso me concentrar nessa questão.

A World Wide Web virou um bicho muito diferente da rede um tanto altruísta criada por Tim Berners-Lee. Ela virou um monstro faminto e egoísta contra o qual está ficando praticamente impossível legislar a menos que você esteja na China ou em algum lugar onde não se possa usar a palavra "direito".

O "direito" de acessar tudo, incluindo música e filmes (não terá escapado a sua observação como mundo editorial tem sido inteligente em todo este processo), em nome da pesquisa e do conceito de liberdade de informação, dá licença aos ladrões e parasitas (alguém se importa em contestar essa definição?) que receberam a romântica alcunha de 'Piratas' e carta branca para saquear os tesouros em todos os cantos do mundo cultural por nenhum motivo além do lucro (Wikipedia! Quero meus 100 euros de volta!!).

A internet precisa ser domada, podada, cultivada, civilizada ou seja lá o que se faz com as coisas quando elas estão prestes a atropelar você. Pense nisso como uma rosa selvagem crescendo em seu jardim, no seu canteiro favorito, onde as flores podem florescer dentro de um ambiente controlado como qualquer outro recurso humano que beneficia nossas vidas e nos distingue de todas as outras espécies deste planeta. Ouve-se muita discussão apaixonada contra a censura na internet.

Em termos simples, nós já tivemos um livro de visitas no site, quando ele começou na década de 90 ', mas logo foi tomado por gente violenta ou intolerante que só queria puxar briga. Não importava o quanto eu tentasse dirigir os tópicos a algum tipo de relevância fundamentada, o ódio e o veneno voltavam pra se vingar logo, logo. Assim, nos livramos do livro de visitas e começamos uma seção de perguntas e respostas no lugar dele, com a promessa solene de que eu iria responder tanto as perguntas difíceis quanto as amigáveis, e até agora tem funcionado. Você chamaria isso de censura ou de carinho?

Não posso concordar quando você descreve a lei desta maneira (se me permite a paráfrase) "... não é pelo bem dos artistas, e sim das pessoas que querem explorá-los".

Tive minhas diferenças com engravatados do negócio da música (ou indústria, porque virou isso mesmo) e entendo que os artistas sempre foram explorados desde o tempo do mecenato, mas temos um interesse comum e uma compreensão mútua de que nenhum de nós tem chance sem uma voz unida e poderosa. Sem a proteção e a propriedade dos direitos autorais, vai-se empobrecer e desmontar todo o negócio.

Então, qual a minha posição ficar nesta questão? Bem, uma posição contra os piratas seria o primeiro ato real de disciplina para a Internet, portanto, eu apoio a legislação.

Cheers, ig

PS Há uma versão mais simples mas mais saborosa desta resposta no CTV, enviada por Garth em seu estilo direto habitual e terminando com uma referência irônica ao lobby ou - como ele implica - ter suas cordas puxadas.


De: Mirta Gaggero

Caro Ian,

Oi, eu vi você e os caras na Argentina. Os shows foram excelentes, nós amamos vocês neste país.

Você tem algum amigo na Argentina? Você gosta de Buenos Aires?. Acho que você tem milhares de amigos aqui.

CHEERS DE BA
MIRTA G

 

Olá Mirta, Olá Mirta, Obrigado por escrever, fico feliz que você tenha curtido os shows.

Sim, eu tenho alguns amigos muito especiais em Beunos Aires. Gosto de vê-los quando eu vou à Argentina e sempre me sinto bem-vindo aí. Você sabia que as plateias de Buenos Aires são as mais barulhentas do mundo? Na minha opinião, só se igualam às de Istambul e Roma, que país fantástico.

Em 14 de outubro, durante a última turnê, tocamos na cidade de Rosário, que é a cidade natal de Alejandro Faurlin, que joga futebol no Queens Park Rangers. Sou torcedor do QPR desde sempre, e gostaria de conhecê-lo um dia.

Estou ansioso para voltar para a Argentina em breve, depois que fizemos um novo disco.

Cheers, ig


De: Jane

Achei o novo vídeo um pouco unilateral e castrador ... Ian vai cantar soprano de agora em diante, é?

Jane da Costa do Ouro

 

Olá Jane,

A respeito do clipe da CTV em Rosário, é estranho como meu yin e meu yang saem em passeios extra-dimensionais quando pressionados por interesses externos.

Eu não sei se eles voltam até a primavera, mas nesse meio tempo fico grato por todas as notas agudas que me aparecerem.

Obrigado pela sua preocupação.

Cheers, ig


De: Martin Eder

Caro Ian,

desculpe pelo meu mau inglês - mas eu tenho uma pergunta: No ano de 1980 você fez um show em Neunkirchen (Alemanha) com o a "Ian Gillan Band". Foi ao ar livre. Mas depois de duas músicas você interrompeu o show. E eu não sei porquê. Pode me dizer o motivo, por favor? Muito obrigado pela sua resposta.

Grande abraço,

Martin Eder

De: Jesper Petrusma

Hey Ian,

Meu nome é Jesper, tenho 22 anos e moro na Holanda,

Antes de mais nada, quero agradecer pelo grande momento, que você e os outros membros do Deep Purple deram a mim e à minha namorada neste ano, dia 2 de dezembro, na Holanda.

Dois dos destaques para mim foram Hard Lovin’ Man e The Mule, duas músicas que estão bem alto na minha lista de favoritas de todos os tempos ;). Foi também o primeiro grande show da minha garota, e ela realmente aproveitou cada segundo, eu também. A ideia de trazer a Orquestra deu um toda uma nova e espantosa dimensão sonora para as músicas, todas brilhantemente tocadas! Uma noite para lembrar!

Mas agora vem minha grande pergunta. Comprei recentemente este show, acho que da turnê de Machine Head, mas qualquer forma o show foi em Copenhague em algum ponto de 1972.

No início do show vocês deram a partida com Highway Star, mas em algum lugar na meio da música você começou a gritar para a plateia e parecia bater na cabeça de alguém com o seu pedestal do microfone.

Existem muitos boatos sobre o que realmente aconteceu naquela noite, um deles diz que a equipe de segurança estava sendo muito bruta com os fãs Outro diz que os fãs pressionavam outros fãs contra o palco, causando ferimentos leves aos que estavam perto do palco.

E também tem um outro segundo o qual um fã louco tentou subir no palco, e que você o impediu.

Como você pode ver, há muitos boatos e especulações em torno desse evento, mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda não está claro, então eu pensei: "Vamos perguntar ao próprio homem o que aconteceu naquela noite. '

Eu também achei o vídeo no YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=KgZSnAkQc4c Acontece entre 3:40 - 3:50.



Esta foi a minha pergunta para você. Sei que é um pouco longa, às vezes falo demais haha. Pô, mas não é todo dia que você digita um e-mail para o seu grande ídolo, então é melhor aproveitar ;).

Cheers!!!,
E saudações da Holanda,
Jesper Petrusma.

 

Olá Martin e Jesper,

Obrigado por suas cartas que são de natureza semelhante, então eu espero que vocês não se importem de eu falar dos concertos interrompidos em uma resposta para ambos.

Martin, eu não consegui encontrar o show de Neunkirchen na Gigography, aqui no Caramba. Mas tanto faz, só poderia ter sido por um de poucos motivos, já que normalmente eu divago sobre qualquer coisa entre as músicas e geralmente não gosto de interromper a música, por qualquer motivo. Então, ou foi um problema de segurança, ou um problema de segurança ou, possivelmente, um problema de segurança.

Jesper, eu olhei o clipe onde você gentilmente me informou o espaço de tempo e aquilo foi obviamente um problema de segurança.

Eu não sei o que é que deixa essas pessoas tão irritantes. Eles variam de bandidos beligerantes a doninhas pedantes e parar em todos os pontos entre esses extremos. É muito raro encontrar um esquema de segurança onde o foco seja como deveria ser: garantir a segurança da multidão discretamente para que todos possam desfrutar da razão de estar lá. Onde quer que esses verdadeiros profissionais estejam, eu faço questão de felicitá-los por um trabalho bem feito e de mostrar o meu apreço genuíno.

Eu tentei de tudo para desarmar as situações antes de acontecerem, conversando com antecedência e explicando que nossos fãs são os mais pacíficos do mundo. Mas, quando vejo uma sobrancelha baixando da testa do neandertal e os peitorais dele dançando na minha cara, já sei que é uma causa perdida.

Mas eu nunca perco a esperança e tenho uma nova idéia para a próxima turnê, quando retomarmos no final do ano ... fique de olho no espanador rosa - Ha! Isso vai resolver.

Cheers, ig


De: Amauri Porto - Ventana Serra SAO

Olá, Ian (desculpe este tratamento tão próximo, chamando você pelo seu primeiro nome, mas acredito que nós, seus verdadeiros fãs, temos o direito dessa proximidade)

É sexta-feira à tarde em São Paulo, estamos no verão, o Deep Purple fez um show há uns dois meses. Felizmente, eu estava lá.

O principal motivo desta msg é convidá-lo (espero que o bar dure até o próximo ano, considerando que o Deep Purple estará aqui - espero) para visitar o GILLAN'S INN, na rua Caio Prado, no centro de São Paulo (próximo ao antigo Hotel Hilton, onde eu te conheci em 1990 na piscina de natação, quando você veio para São Paulo com Steve Morris (turnê de Naked Thunder??)). O bar foi fundado há duas semanas, e tem muitas fotos de você sozinho ou no início de Deep Purple. A ideia é ter você lá como cliente, com acesso gratuito a todas as áreas de consumo (estou brincando, embora todos saibamos que você é um atleta do copo). Você pode cantar se quiser, mas saiba que você deve doar o cachê para uma fundação humanitária hehehe!.

Saiba que você tem muitos fãs fiéis em São Paulo, e eu pessoalmente acho que, mais do que um artista excepcional, você é o tipo de pessoa que já viajou pela maior parte do mundo e provou de muitos frutos de consciência política e humanitária. Eu realmente gosto de ler o Q & A do Caramba e compartilho dos seus pontos de vista.

God bless you and your family, thanks for the music (since the Javelins to Deep Purple nowadays (Sorry for me awful English.

CHEERS
Amauri Porto

 

Olá Amauri,

Obrigado por sua carta e pelas amáveis palavras. Que bom que você curte o conteúdo do meu site, ele não poderia existir sem o apoio da nossa ótima equipe de voluntários.

Estou muito honrado pelo nome do Gillan’s Inn e

peço desculpas por não ter podido visitar em outubro, quando tocamos Brasil, mas eu estava um pouco assoberbado no momento. Eu certamente apareço aí pra tomar uma cerveja durante a minha próxima visita a São Paulo. Até lá, gostaria de lhe enviar um cartaz ou dois e algumas fotos para decorar as paredes de seu bom estabelecimento. Por favor, envie seu endereço postal para mim, em caramba@gillan.com

Cheers, ig


De: louangiepurplefloyd

Querido Ian:

Na mitologia grega, as musas inspiraram a poesia, a literatura e muitos poetas ingleses, como Milton, Shakespeare, Chaucer. Milton escreveu em Paraíso Perdido: "Com a perda do Éden, até que um homem maior restaure-nos e recupere seu bendito assento, canta, ó musa celestial". Ian, Você tem uma musa? O que influencia e inspira suas composições? Paz, felicidades e Feliz Natal!

Angie

 

Olá Angie,

Que pergunta boa.

Já fui alegrado por um alce, roubado por um rato e me perdi nos meus musli de Rorschach, mas uma musa. Uma musa - hmmmm?

Seria deselegante revelar a verdade em sua totalidade, mas sim, eu tenho musas, muitas delas de uma vida inteira e mais do que uma de uma só vez. Se o amor e inspiração não são mutuamente exclusivos e o ciúme é um inimigo comum, então a euforia transcendental pode ser uma experiência bastante comum e benéfica.

Mas você precisa que deixá-las entrar ou, pelo menos, convidá-las a se agitar em torno de suas fraquezas, enquanto você cuida das delas.

Como não responder ao sedoso toque de um anjo sábio, ou ver claramente naquele momento efêmero quando a névoa se dissipa?

A melhor coisa dessas musas é a ajuda que elas dão no que diz respeito a concentrar-se tanto nos aspectos espirituais quanto materiais do assunto, de modo que a própria escrita se torne a recompensa do ato de pôr o lápis no papel - sim, eu ainda faço isso.

Cheers, ig

Voltar para:
Back to the Q&a index